quarta-feira, 10 de fevereiro de 2010

Quem fui um dia III.1

Oi gente,
Hj lhes contarei um pouco do que aconteceu comigo na guerra do golfo. Como antes citado com apenas 16 anos fui chamado no quartel sob comenda de guerra.

Ao chegar no quartel vi todos os meus 'amigos' de pelotão alinhados e com mochilas prontas. Corri até a fila me prostrei diante do Tenente Jonh em continência.
- Jack se apresentando senhor!!!!!!!!!!
- Entre na fila filho as ordens chegarão em breve.
- Sim senhor!!!
Entrei na fila e vi que o Major tinha saído da sala de reuniões com um papel.
- Senhores!!! Todos bateram continência,
- A lista dos convocados para o golfo será posta no quadro de avisos, aos convocados terão 48 h para se despedir de seus familiares.
- Superior saindo sentido!!!!!
Todos bateram continência.
- Dispensados!!!!!!
- Renan desde quando o quartel esta neste aloroço?
- Desde sua folga, ocorreram muitas baixas lá e tiveram que realizar novas convocações, incluindo os recém formados.
- Mais nem terminamos o curso de engenharia ainda.
- Disseram que teríamos aulas lá.
- Ok, vou ao dormitório fazer as malas.
- Boa sorte Jack.
- Para vc tb.
Dirigindo-me aos dormitórios passei perto do porto e vi um porta aviões ancorado, dois encouraçados e quatro destróies nifgam, a coisa realmente estava feia por lá. Muitos soldados passando, treinando e fazendo os últimos ajustes antes de partir. No caminho só vinha na minha mente o rosto de Lisa e ao fundo musicas do Green Day. Entrei no quarto vi pela janela os dois corvos da Irlanda. Será que me seguiram até aqui?
Algo nos olhos deles me era familiar, desde que ganhara o anel meu corpo ficara mais quente, tive sonhos estranhos desde então. Os sonhos mostravam um homem de barba branca e cabelos longos tb brancos, ele tinha um tapa olho tipo pirata. Ele criara o mundo e dera vida aos homens a partir da seiva de uma grande árvore que sustenta o mundo. Ele corria pelas florestas com dois lobos enormes quase que do tamanho de um elefante. Quando ele olhava para mim me parecia familiar e tinha um ar calmo e serene me deixava mais tranqüilo.
Adentro no alojamento e tem uma multidão no quadro de avisos. A confusão era grande, porém as noticias eram mais ou menos boas.
- Jack, estamos dentro, estamos dentro, ahhhhhhhh!!!!!!!!
- Como assim Carter?
- Conseguimos!!! Estamos dentro, fomos convocados.
A noticia cairá como uma bomba nuclear no meu peito estava dividido pelo amor e o dever. Como explicaria tal situação para Lisa e o nosso noivado, mais a honraria de uma guerra, se voltar vivo, medalhas e ascensão de posto no quartel. Um turbilhão de pensamentos veio a minha mente e o mundo começou a girar como se estivesse alcoolizado.
Sentei-me na cama e fiz uma oração em silêncio. Eu cresci como católico romano fui balizado e crismado, minha madrinha nas duas ocasiões foi Tia Elizabeth II. Pela historia de minha família eu seria o 18º a sucessão do trono inglês, não é tão mal já que um dia terei que assumir o cargo de minha mãe no parlamento e o posto de Duque de Hever. Cargos da nobreza não me agradam mais na hierarquia militar sim.
Fui ao armário peguei todos os meus pertences botei numa mochila e me dirigi ao carro. Liguei-o e fiquei escutando o ronco do motor, engatei a ré quase bati num caminhão que acabara de entrar. Uma baita buzinada me fez parar.
- Estais louco, moleque!!!!!!
- Desculpe senhor!
Ainda eufórico fui ao parlamento falar com minha mãe. Ao chegar ao estacionamento me identifiquei e estacionei o carro na vaga dos Lancaster's. O prédio do parlamento possui 18 andares, 10 acima do rio Tamisa e 8 abaixo dele. Os andares inferiores são chamados de calabouço, onde o governo faz a maioria das reuniões secretas e se localiza os cinco elos. A imponência do prédio mostra o poder de tempos passados do império britânico e sua união com os reinos da Irlanda do norte e escócia. O prédio fora construído como um castelo, contem sete torres onde uma delas é a mais imponente a torre do Big Ban sino que marca a fundação da cidade de Londres. Andei o mais rápido que pude pelos corredores suntuosos, as janelas do corredor lateral tem em media 3,0m a 4,0m de altura por 2,5m de largura em forma de abóboda com cristais ilustrando a vida do grande império inglês. Bati na porta.
- Entre!
A sala de minha mãe é enorme dava muito bem para ter sala e ante sala, dois janelas para o rio e um lustre de cristal do século 16. Nas paredes os retratos em pintura dos Lancaster’s desde o século 12.
- Oi mãe, bênção!Andei até ela e lhe dei um abraço forte e um beijo carinhoso em sua mão.
- Fui convocado, devo sair no porta aviões em 48h.
- Isto deve ser coisa de seu pai. Ela falou com um tom de raiva e carinho.
- Ele falou que o deixaria se desenvolver sem interferências que vc iria ter uma vida normal!!!
- Vida normal? Do que a senhora esta falando?
- Nada, é que ele me tira do serio. Filho e Lisa vc falou que iria pedi-la em casamento?
- Sim, a pedi. Espero que ela entenda e me espere até eu voltar.
- Filho. Ela pegou minha mão e com um olhar triste me abraçou.
- Espero que seu pai cumpra o que me prometera.
- O que ele lhe prometeu, qual o segredo sobre ele?
Ela puxou o ar caio uma lagrima de seus olhos.
- Como vc cresceu rápido um dia era um garotinho e hj já é um homem indo defender o mundo.
Ela abriu um sorriso e ficou me olhando. Acariciou minha mão e se levantou. Pegou uns papeis na mesa e ligou para um bufe organizando para hj ainda uma festa de noivado.
- Obrigado mãe!!!!!!!!!
- Vou falar com Lisa, deseje-me sorte TE AMO!!!!
Sai da sala dela correndo rumo ao meu grade amor.

13 comentários:

vei tiba disse...

Angelo foi mal ter apagado o teu comentário, eu achava que ele iria parecer neste aqui. :( , obrigado mais uma vez pelo elogio espero que vc's curtam a parte III que esta só no inicio já que vai contar tudo que ocorrera com jack dos 16 aos 20 anos.
abraços

Pele-de-Escama disse...

Tudo bem, meu chapa. Bom, reli novamente tua postagem e tenho a impressão que tu não mudou nada (inclusive os erros de português, hehe - escorraçados em vez de encouraçados?) então mantenho minha opinião: ótimo trabalho.

Repito: como estás escrevendo a história sem pressa, ela fica super rica em detalhes, tal como a postura de Bauer-Lancaster diante das autoridades militares, o modo respeitoso como trata a mãe, a
as amizades do trabalho, o Amor Verdadeiro (em maiúsculas para denotar a vantagem existente em Storyteller) por Lisa etc

Não desista. E crie um nome (Marcador) para estas postagens para uma busca rápida no blog.

Anão Picareta disse...

ficou legal, bem legal.

Só p/ constar o marcador seria "Narrativa em Primeira" que iria direto para o link.

Gente mais e aí o tempo está passando e quem confirma a ida para o paço no domingo?

Meu Nome É Tonho disse...

Tô confirmado comigo, a partir das 12 horas.

Meu Nome É Tonho disse...

Diogo, no post com as imagens de Zack/Zero, vê meus comentários sobre relíquias.

Anão Picareta disse...

OK lucas eu postei a resposta lá mesmo (pq ficava mais fácil de ver as perguntas).

Galera que voces acham Paço as 12:30? Lembrando que tem que sair 1h antes (no min) para poder chegar a tempo. Estou lembrando isso pois TEMOS QUE COMEÇAR CEDO PARA TERMINAR CEDO! Afinal não tem mais onibus com facilidade.

Robert disse...

Eu estou confirmado para domingo e coxinha tb confirmou sua presença, quanto a busão, diogo podes ficar tranquilo que o circular vai dobrar a quantia de busão só não sei o itinerário, para mim e lucas os busão vão estar mais fáceis de se pegar já que as linhas para olinda e Bv não vão parar de ter, eu pretendo chegar o mais tardar as 12:50h já que terei que esperar amparo.
abraços

Pele-de-Escama disse...

Hail to you, champions!

Reconfirmo minha presença por volta das 12h30 neste próximo domingo, 14.

Diogo,

Com as novidades que Lucas trouxe sobre suas Relíquias, irás manter tua decisão sobre deixar livre a criação de Relíquias em Demigod e God com os cinco pontos sem que seja necessário gastar pontos de bônus? Espero que sim!

Outra coisa: essas alterações na Kontos tu vai considerar como se elas desde o início existissem ou Lucas vai mesmo ter que inventar uma boa história para "separá-la"? Pergunto para já pensar em novas estratégias a partir disso.

Lucas,

Mermão, tu tens que dar um jeito de imprimir aquele mapa dos Argonautas que escolhestes como tua nova relíquia. Excepcional!

Anão Picareta disse...

Buenas!

Bem, primeiro eu falei que ia permitir as reliquias acima de 3 sem gastar pnt de bonus apenas em demi. TALVEZ eu permita em God, mas não é nada certo(e acho pouco provavel).
E sim eu manterei os gastos sem pnt de bonus para a evolução de demigod.

Sobre Lucas já disse: ou uma BOA HISTÓRIA ou ele dá um jeito durante o jogo. Tem até gancho para isso se ele quiser (e olha que nem precisei bolar esse gancho já existe a muito tempo na história). Até ele conseguir isso, nada mudará.

PS: uma coisa que queria comentar. Não sei se voces sabem, mas Chicaua é filho do Deus da Guerra Asteca, então ele é focado em combate (e o papel dele quando o adicionei para ajudar voces é esse - combativo). Isso quer dizer que ele SEMPRE será primeiramente focado em combate e depois em outra habilidade. Imaginem ele como um "multi classe" Striker/Defender tanto que DEPENDENDO do decorrer da aventura eu vou tentar com que ele chegue a ultimate strenght e stamina (sim os 2).
Digo isso para que voces não mudem o perfil/conceito do PC de voces por causa do lado combativo (até pq se eu explorar todo o potencial dele nenhum PC da mesa fica tão combativo). Então caso não queiram, não precisam focar nesse sentido.

Pele-de-Escama disse...

Ok, Diogo!

Só fiquei na dúvida se teu comentário sobre mudar o perfil/conceito do personagem (numa tentativa de compensar nossa deficiência combativa) tinha a ver com algum comportamento ou desvio de conduta que tu tenha observado de algum de nós durante o jogo.

Quero admitir uma dificuldade que percebo na relação com Chicaua. Ainda não consegui pensar numa maneira de torná-lo mais facilmente acessível ou comunicável (usar celular por exemplo) sem que isso fira seus costumes e cultura. Durante o jogo pretendo arriscar algumas coisas, pois estamos deixando ele muito desagregado ao grupo.

Caras, estou tão empolgado com Scion que até andei fazendo uns estudos paralelos sobre o jogo. Já tenho algumas análises de bom tamanho, mas não pretendo ficar enchendo o blog com isso, focarei mais nos personagens mesmo.

Mas só pra dar uma palhinha de um desses estudos, leiam o próximo comentário.

vei tiba disse...

Awe gente, fui ver hj Percy e o Ladrão de raios, o filme NÃO TEM NADA NADA MAIS NADA MESMO HAVER COM O LIVRO É UM INSULTO A MENTE DO AUTOR DO LIVRO E AOS RPGISTAS QUE GOSTAM DE SCION. Chega ao ponto de desviar tanto a história que se torna chato e monótono, dando sono.
abraços

Pele-de-Escama disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Pele-de-Escama disse...

Apesar de não ter lido God ainda (exceto alguns Knacks), eu fiz um estudo bem resumido de como Zero será quando puder passar suas "características" a sua prole, baseando-me naquilo que achei mais condizente com suas ambições e preferências. A princípio ficou assim:

Zero, God of Speed

Avatar: um tri, penta ou decaatleta desconhecido; um maratonista; um treinador durão de alguma modalidade do Atletismo; um piloto de circuitos de velocidade (carros e motos); um "rachador".

Scions: esportistas de quaisquer modalidades do Atletismo; viciados em adrenalina; aventureiros e exploradores incansáveis.

Associated Powers: Arete, Epic Dexterity, Epic Stamina, Epic Wits, Psychopomp.

Abilities: Athletics, Awareness, Command, Fortitude, Integrity, Survival

Também assisti hoje o filme e não gostei. Acho que se tivesse lido o livro ficaria ainda mais decepcionado.

Follow the New World Order

Follow the New World Order
Follow the New World Order