sexta-feira, 17 de junho de 2011

Início da Campanha Sombras de Além do Tempo

Lyewyn da Baixa Verde, segunda na sucessão ao trono da Baixa Verde.
Seria bastante bonita se não fosse tão obstinada e exageradamente sincera.

Vocês foram contratadas por Lyewyn das baixas, uma elfa de aparência e comportamento nobre, para escoltá-la na sua passagem de volta à sua terra natal além-mar. Lyewyn fala muito pouco, e informou apenas que gostaria de ter aventureiros confiáveis para cuidar dos marujos maltrapilhos que poderiam fazer coisas indescritíveis com uma elfa solitária.

                Lyewyn ofereceu pouco em termos de pagamento – amigos dela providenciaram refeições boas para a qualidade da caravela onde vocês se encontram, e informou que o pagamento será efetivado na chegada na Baixa Verde, suas terras natais além-mar. Ela deixou escapar, em um dos seus poucos momentos de comunicação, que foi enviada como embaixadora para Drachma, e que no primeiro dia de viagem até a capital sua caravana foi aniquilada por saqueadores. Ela não deseja mais viver em terras tão violentas, e retorna para a Baixa Verde. Enquanto outro nobre não é enviado, a embaixada da Baixa Verde ficou à cargo de dois amigos antigos de Lyewyn – Um anão e um humano, chamados Brim e Stone.

                A caravela São Valek deixou o porto de Eastcliff vinte dias atrás, e até agora a viagem segue sem empecilhos. Lyewyn continua bastante reservada, a comida ainda está quase fresca e os marujos ainda estão calmos. Até o momento a São Valek cruzou com diversos barcos pesqueiros, contrabandistas e barcos de passageiros, sem nenhum contratempo, mas fazem sete dias desde o último encontro com uma outra embarcação.

O capitão, um jovem humano chamado Sven, espera que os marinheiros, mais acostumados com pequenas viagens de poucos dias, não entrem em pânico nessa viagem de três meses. Infelizmente, o ambiente não está facilitando.

O velho Gurney, navegador com séculos de experiência (se o que seus companheiros dizem for verdade), resmunga a cada noite:
-- Isto não está certo. A constelação do Urso e Texugo, durante o inverno, deve sempre ficar abaixo da estrela de São Valek. Isto não está certo.
-- Não está certo. A estrela de São Valentim não brilha com essa coloração estranha.
-- NÃO ESTÁ CERTO! Nenhuma estrela desta região brilha dessa forma!
As superstições dos marujos sobre a falta de vento durante as noites apenas pioram a situação do velho Gurney, apesar das tentativas do capitão de explicar que se trata apenas de um kit de telescópio e sextante descalibrados. Alguns já falam em grandes peixes seguindo o barco durante a noite, e em sussurros ao pé do ouvido enquanto dormem.

E aqui começa aventura. Depois tento algum conto mais detalhado.

PS.: Caravela abaixo.


A caravela foi aperfeiçoada durante os séculos XV e XVI. Tinha inicialmente pouco mais de 20 tripulantes. Era uma embarcação rápida, de fácil manobra, capaz de bolinar e que, em caso de necessidade, podia ser movida a remos. Com cerca de 25 m de comprimento, 7 m de boca (largura) e 3 m de calado deslocava cerca de 50 toneladas, tinha 2 ou 3 mastros, convés único e popasobrelevada. As velas latinas (triangulares) permitiam-lhe bolinar (navegar em ziguezague contra o vento).

Se bem que a caravela latina se tenha revelado muito eficiente quando utilizada em mares de ventos inconstantes, como o Mediterrâneo, devido às suas velas triangulares, com as viagens às Índias, com ventos mais calmos, tal não era uma vantagem, já que se mostrava mais lenta que na variação de velas redondas. A necessidade de maior tripulação, armamentos, espaço para mercadorias fez com que fosse substituída por navios maiores.

13 comentários:

Meu Nome É Tonho disse...

Pele-de-Escama disse...
É bom saber que será uma campanha, é minha forma preferida de jogar. Gostei da descrição dos eventos que nos encaminham à aventura, ela não se estende em detalhes que não farão diferença e aponta algo misterioso a ser desvendado.

Só me vem a mente que esta etapa da campanha se desdobrará no navio, ou seja, uma trama completa com início, meio e fim num espaço restritivo e com mínimas opções de fuga bem sucedida.

17 de junho de 2011 19:59

Meu Nome É Tonho disse...

Pele-de-Escama, fiz caca na hora de postar.

Apaguei o post antigo e recoloquei aqui, com teu comentário acima.

Anão Picareta disse...

Lucas desenrolei alguns Grid maps p/ DnD e 4 fichas para preencher (em branco)

Cara eu gostaria muito que tu definisse qual personagem tá valendo p/ que eu jogue. O Stonechild eu não faço ideia se está "legalizado", mas o 1/2 gigante tenho certeza que está OK.

To saindo agora e só poderei ler o post com calma quando chegar em casa perto de 23h.

amnhã 12h/13h to no paço.

Pele-de-Escama disse...

Pode ficar tranquilo quanto a isso, Lucas.

Pela descrição dos eventos, suponho que a aventura já começará em alto mar. Sendo assim, peço que esclareças algumas dúvidas simples, baseadas naquilo que Zabu poderia descoberto antes de embarcar:

1. Onde estou? Que lugar é esse?
2. Em qual ano estamos do calendário de Mystara?
3. Alguém sabe dizer exatamente por onde anda minha irmã? O que ela ficou fazendo nesse tempo que fiquei desacordado?
4. Onde consigo um navio que me leve até o último lugar que a tripulação da qual minha irmã faz parte disse que iria?

Pele-de-Escama disse...

Saio do trabalho ao meio-dia, então é praticamente certo que antes das 13h estarei em condições de começar a jogar. Ultimamente tem sido necessário que façamos hora-extra com muita frequência mas se isso acontecer ligarei avisando.

É praticamente certo que Hugo não aparecerá e Fernanda deve chegar perto das 15h por ocasião do trabalho. Sendo assim, nós poderemos iniciar o jogo e quando Fernanda chegar você a inclui no jogo.

Estou sugerindo isso porque pela experiência que tenho de convivência com Hugo e Fernanda, sei que ela não se importa se começarmos a sessão antes, uma vez que com a mudança de escala dela sempre fica difícil para ela chegar antes das 15h (ela sai às 14h20 e precisa pegar ônibus para chegar ao Paço).

Meu Nome É Tonho disse...

1. Onde estou? Que lugar é esse?

Você acordou em um hospital abandonado na cidade de Eastcliff, em um país chamado Drachma. Toda esta cidade gira em torno de um grande porto, e as pessoas falam muito sobre estarem felizes por estar longe da guerra.

A cidade é grande (acomodaria um milhão de habitantes tranquilamente) mas pouco povoada. Ruínas dão a entender que ela pode ter sido ainda maior no passado no passado, e com um pouco de conversa você descobriu que esta cidade era uma cidade fantasma até poucos meses atrás.

O grande líder deste país, chamado apenas de Comandante Bradley, é quase adorado pelos nativos. Os estrangeiros, comuns no porto, sabem pouco sobre ele, além do fato de que ele reabriu as fronteiras fechadas de Drachma.

2. Em qual ano estamos do calendário de Mystara?

Não é calendário de Mystara, é calendário de Drachma. Ninguém por aqui ouviu falar na sua terra natal, e todos falam com um sotaque que parece estranho para você.

O ano local é 1010, mas isso não significa nada para você. Um fato importante que lhe impressiona é a tecnologia, que parece bem mais avançada que a da sua terra natal (Rock City, se não me engano). Já se falam em máquinas movidas a vapor ligando a capital à outros portos, mas não à Eastcliff.


3. Alguém sabe dizer exatamente por
onde anda minha irmã? O que ela ficou fazendo nesse tempo que fiquei desacordado?

Praticamente todos no porto conhecem sua irmã de vista e acham ela engraçada. O único que apresentou uma pista concereta foi o capitão Sven, que diz tê-la visto nos mares do norte. Ele prometeu dar mais detalhes se você o ajudasse no trabalho coma a elfa Lyewyn.

4. Onde consigo um navio que me leve até o último lugar que a tripulação da qual minha irmã faz parte disse que iria?

O capitão Sven prometeu lhe levar pessoalmente. Ele parece ser um homem bastante confiável, chegando a ser um pouco ingênuo. Todos no porto falaram muito bem dele.

Pele-de-Escama, quando você tiver tempo, quer transformar essas perguntas em um mini-relato?

Meu Nome É Tonho disse...

Mais perguntas?

Vou sair agora, mas devo responder antes da sessão de amanhã.

Anão Picareta disse...

Eastcliff? Puxa isso quer dizer que poderiamos encontrar com velhos personagens como NPC? Meu 1º goliath ("da manobra sou grosso sim e daí?") fazia parte desse mundo em guerra, mas não lembro agora a cidade. Seria interessante esbarrar com aqueles personagens de nivel mais elevado... (como aliados claro! Tenho até medo de enfrentar aquele goliath).

Bem boa parte das perguntas que eu tinha foram esclarecidas no teu dialogo com angelo, mas ainda tenho algumas:

1. Os rumores da gurra indicam que ela está quão proxima de Drachma?
2. Essa cidade fica em um continente ou uma grande ilha (tipo groelandia)?
3. Algum de nós já ouviu falar de algum, qualquer um, dos locais citados?


Bem como tu não informou qual dos personagens vai valer, eu vou jogar com o Meio-Gigante que sei estar plenamente OK (quero apenas confirmar 1 coisa amanhã)

Saber disse...

Estou terminando o meu personagem... daqui a alguns minutos eu posto

Anão Picareta disse...

Lucas: Tu por acaso vai usar os mesmo elementos da aventura pronta que em que tem essa caravela?

Pele-de-Escama disse...

Vocês não viram o trailler de "Imortais" que disponibilizei mas talvez este os deixem mais curiosos.

http://raccoon.com.br/2011/05/13/carisma-zero-um-filme-sobre-jogadores-de-dd/

Anão Picareta disse...

Divertido. Na ultima parte (mudanças rápidas de cena) ficou praticamente impossivel entender alguma coisa, mas o video parece interessante...
A parte que achei mais engraçada é a cara dele perguntando "voce joga DnD?!?!"

vei tiba disse...

Escamoso muito lol este filme, com cerveja irei assistir.
;p

Follow the New World Order

Follow the New World Order
Follow the New World Order