terça-feira, 23 de março de 2010

Doc Black's Journal I (original)

NY, 21 de março de 2010. Domingo.

00h31. Bata lavada e engomada, maleta checada (providenciar mais gaze estéril e álcool gel), cirurgias agendadas confirmadas, celular e pager carregados... ótimo. Sigamos conforme planejado, pois.

Huummm... embora não seja raro acontecer, o Grimoire do Destino não revela nenhum evento novo, continua indicando que muito em breve haverá grande movimentação mítica aqui na cidade. Meu papel não está claro, pois minha aura é ofuscada pela presença poderosa deles. As visões apontam que são aliados, mas não consigo me ver entre eles. Estarão eles ao lado dos Deuses ou dos Titans?

É suficiente. Por experiência própria sei que não adianta forçar o Destino a revelar mais do que o necessário antes da hora, pois sendo abstrato ele nada deve e nada teme. Tudo acontece no seu devido tempo, e nada que façamos mudará isso. Conhecê-lo antecipadamente apenas fornece tempo para nos prepararmos para o inevitável.

01h57. Aos livros.

23h. Calamidade! Não houve leitos suficientes nos grandes hospitais para atender às centenas de feridos do acidente no metrô. 29 pessoas foram transferidas às pressas para o hospital da NYU, 6 não resistiram. O fato de todos os atendidos por mim terem sobrevivido não diminui a frustração de saber que vidas foram perdidas por ocasião de um atentado terrorista. Tinha algo mais nisso tudo, eu podia sentir, e não posso simplesmente relevar, como sugerido pelo diretor do hospital. "Fatalidades acontecem em todos o lugares do mundo, só podemos fazer o que está ao nosso alcance".

Embora de grande insensibilidade, ele está certo. E por isso mesmo fico tão contrariado. Meus companheiros de profissão são mortais; o alcance deles é mesmo restrito, quando comparados a mim. Pois,

SOU LAWRENCE BLACK, FILHO DE APOLLO!
MEU PODER E MEU DESTINO NÃO SE COMPARAM AOS DOS MORTAIS E ZELAR POR ELES EM SUA FRAGILIDADE E NO QUE ESTÁ FORA DE SEU ALCANCE É MEU DEVER E MINHA HONRA!

-x-

NY, 22 de março de 2010. Segunda-feira.

01h03. Às vezes eu insulto minha própria inteligência. Difícil achar justificativa para perder meu tempo recorrendo aos noticiários na esperança de informações exatas sobre o acidente. Amanhã conversarei com alguns dos sobreviventes que não tiverem recebido alta. Será este o primeiro indício das consequências da convergência de grande quantidade de energia Lendária que previ?

Enfim posso registrar minha conclusão nº1 de meu experimento. Ontem completaram-se 45 dias em que segui a mesma rotina, 65 horas de atividade intensa intercaladas por 7 horas de repouso e nenhum sinal de fadiga. Muito bem. Passemos agora a fase dois: 89 horas de atividade para 7 de repouso durante 45 dias começando às 00h30 de amanhã.

23h. Nenhuma novidade relevante sobre o acidente. Meus contatos com a polícia e os moradores do bairro comentavam apenas sobre as mesmas notícias manipuladas pela mídia. Talvez eu esteja preocupado demais.

-x-

NY, 23 de março de 2010. Terça-feira.

23h. Fracasso completo. Nenhum dos sobreviventes que foram encaminhados ao NYUH estava no epicentro do evento que desencadeou o acidente. Terei que aguardar novos acontecimentos para ter certeza que isso tem relação com minhas visões proféticas.

As crianças parecem gostar da forma como as ensino na escola do bairro, suas notas melhoraram muito e seus pais vem me cuprimentar com orgulho genuíno. É gratificante. Entretanto, segundo minha autoavaliação, posso ser um professor muito melhor. Talvez minha "deficiência" atual seja porque como nunca pediram minha ajuda para ensinar alguém, sempre foquei os estudos para meus próprios ganhos. Trabalharei em meu aperfeiçoamento.

-x-

NY, 24 de março de 2010. Quarta-feira.

04h11. Há pouco conclui meus trabalhos experimentais onde buscava criar uma fórmula de base homeopática para reduzir a dependência dos usários de crack à droga. O resultado foi completamente insatisfatório. Mas nada de desânimo: analisarei e repensarei os procedimentos e recomeçarei o mais breve possível - não chegarei ao fim de meus dias sem ver o flagelo das drogas totalmente aniquilado. Isto eu prometo!

-x-

NY, 25 de março de 2010. Quinta-feira.

02h31. Diferente do padrão, desta vez não pude registrar os acontecimentos às 23h do dia anterior. Um incêndio de grandes proporções destruiu totalmente um galpão no Bronx onde acontecia uma festa infantil patrocinada por um político local. Era início de noite e a atração principal ia começar: Beyoncé! Não sei se foi displicência dos técnicos responsáveis ou obra do Destino mas os sistemas de combate a incêndio não funcionaram e as rotas de fuga estavam obstruídas (o que me faz pensar que o incêndio pode ter sido criminoso). Havia umas 500 pessoas no local, metade delas crianças. Era final de plantão no NYUH quando soube da notícia. Parti imediatamente, tomando um táxi para chegar o mais rápido possível no local.

A cena era de desespero. Os bombeiros já estavam atuando mas o trabalho era difícil. Diante de tal situação não pensei duas vezes: concentrei a energia semi-divina que permeia minha alma no apito de marfim que me foi dado por meu Pai e invoquei a frota policial que me segue como a um líder. Não obstante minha pouca idade, aqueles 10 homens de valor e pais de família já enfrentaram várias situações junto a mim e reconhecem, mesmo sem entender exatamente como, que possuo um propósito especial neste mundo. Eles me confiam suas vidas.

Mesmo intimidados pelo medo natural que todas as criaturas tem ao fogo, encorajei-os a salvar aquelas pessoas, principalmente as crianças, sem se preocupar com a própria segurança, agindo com destemor e resiliência diante da dor e dificuldade da tarefa. Eles sabiam o que eu queria dizer: em dois momentos anteriores eles testemunharam os companheiros mortos serem ressucitados, teoricamente por minha fantástica perícia médica. Eles não mais temem a morte quando estão a meu serviço.

O resultado final foi terrível, com dezenas de vítimas inocentes mortas das piores maneiras possíveis. Tive que segurar muito as lágrimas para servir como um bastião de esperança àqueles pobres sofredores.

Descobrirei se foi um acidente ou um crime. Os culpados terão que ser punidos.

23h. Os primeiros laudos periciais informados até agora indicam que um grande curto-circuito do gerador do galpão foi a causa do incêndio. Não pode ser tão simples. E onde estavam os extintores de incêndio, por que os sifões por calor falharam e as saídas de emergência estavam obstruídas?

Chega, amanhã darei um jeito de investigar por mim mesmo.

-x-

NY, 26 de março de 2010. Sexta-feira.

23h. As crianças notaram que eu estava irritadiço e até mesmo distante hoje na sala de aula. Coitadas. Tenho que aprender a disfarçar minhas inquietações, pelo menos diante delas, ainda tão inocentes.

Consegui ter acesso ao local do incêndio através de meus contatos com a polícia. Decepção. Minhas habilidades investigativas corroboraram os laudos técnicos apresentados. Se houve crime, foi cometido por alguém extremamente habilidoso. A prefeitura e os bombeiros serão responsabilizados pelo acidente.

Não bastasse isso, os noticiários passaram o dia enfocando também o drama dos parentes das vítimas do acidente do metrô do domingo passado. Carniceiros!

Não estou com espírito para escrever mais nada hoje.

-x-

NY, 27 de março de 2010. Sábado.

23h. Após a missa matinal e o desjejum, decidi ficar no meu quartinho nos fundos da igreja o dia todo, isolado do resto do mundo e apenas estudando. Engraçado, não fui incomodado por ninguém. O dia passou devagar, embora minha mente estivesse superconcentrada. Formulei mais algumas hipóteses para meus experimentos antidrogas (as ideias fluíam com velocidade e leveza deliciosas) e terminei de formular minha terceira tese de mestrado.

Desta vez não lerei o Grimoire do Destino. Às vezes tenho a impressão que o Destino gosta de nos ver ansiosos sobre o que vem pela frente. Não desta vez. Relaxarei e aguardarei algo mais vívido acontecer.

É, este foi um bom dia. Vou dormir um pouco agora.

10 comentários:

Pele-de-Escama disse...

Olá, amigos

Esta postagem, naturalmente, foi uma licença poética que tomei para mostrar que mesmo ausente eu posso interagir indiretamente com vocês ou com o cenário. Espero que gostem e que sirva de estímulo.

Tibúrcio,

Agradeceria muito se você acrescentasse à postagem algumas "respostas do narrador", se achar que vale a pena, mas não se sinta obrigado (já que não participei da sessão). Se decidir acrescentar, pode fazê-lo aqui nos comentários mesmo, ordenados por dia da semana.

Até mais!

Felipe disse...

ficou excelente Angelo.
Bate perfeitamente com a narrativa que tivemos. Sem falar no modo como você abordou as coisas, parecia realmente que eu estava lá vendo tudo :P, muito bom mesmo

Anão Picareta disse...

Bah eu to ficando constrangido de postar o meu relato! Tu e felipe foram de tal excelencia que me sinto intimidado a fazer algo no mesmo nivel. Mas ao menos tentarei!

Amanhã eu devo postar o meu relato semanal e o back completo do meu pc. Pergunto: angelo posso usar alguns elementos do teu relato no meu?

Bem o que posso dizer: essa campanha prometo MUITO! Os pcs estão MUITO bem estruturados e com histórias bem solidas. Estou ansioso pelo decorrer dela. Só gostaria de conseguir ao menos terminar o ultimo encontro para adiantar o final do arco e não ficar nada pendente para a campanha, pois estyou muito contente de estar do "outro lado da mesa" como jogador.

Pele-de-Escama disse...

Muito obrigado, camaradas!

Que nossas atuais e futuras contribuições sirvam de estímulo para que melhoremos sempre.

Diogo, nem precisa perguntar, meu chapa, assim como me baseei no relato de Felipe, claro que podes usar elementos do meu (suponho que usarás o evento do incêndio).

vei tiba disse...

grande escamoso, posso colocar as respostas do narrador no seu post re-etitando-o?

Meu Nome É Tonho disse...

Realmente essa campanha tá interessante. Mas vocês rasgam muita seda no blog :)

Pele-de-Escama disse...

Sem dúvida, caro Tibúrcio, mas pensei que apenas eu, que escrevi a postagem, e Lucas, que é o administrador, podíamos editá-las.

Se conseguir, fique a vontade inclusive para alterar algum trecho que você ache importante acrescentar detalhes ou modificar a forma como o evento ocorreu, por exemplo.

Espero que tenha gostado.

Até mais!

Pele-de-Escama disse...

Lucas,

QUEQUIFOIQUEQUIFOIQUEQUIHÁ???

XD

Meu Nome É Tonho disse...

XD

vei tiba disse...

Escamoso como vc permitiu eu vou copiar para um aquivo doc e le-lo com calma e re-posto aqui com as modificações ainda hj e com ganho de xp pelo feito.
abraços

Follow the New World Order

Follow the New World Order
Follow the New World Order