segunda-feira, 4 de julho de 2011

Comentários sobre a 1ª sessão da Crônica de Scion "A Verdade Oculta", narrada por Pele-de-Escama

Saudações cordiais, camaradas.

Primeiramente agradeço a oportunidade que me deram de mostrar meu estilo como narrador.

A sessão foi iniciada às 15h15, estando apenas Lucas presente, cumprindo-se a tolerância que havia sido estabelecida. Com a chegada gradual dos outros integrantes houve uma quebra momentânea do ritmo narrativo que atrasou a retomada da sessão, ocorrida 20 minutos depois; felizmente foi possível compensar este atraso com a estensão da sessão até as 19h40.

Muitas vezes somos surpreendidos com imprevistos que atrapalham nossos compromissos, isso pode acontecer com qualquer um. Diogo foi penalizado pelo atraso por não ligar ou enviar SMS avisando sobre o eventual problema que teve; Fernanda e Hugo, numa extremada demonstração de dedicação ao hobby, vieram da emergência médica para o Paço, o que considerei imprudente mas que me deixou feliz pela consideração. Não bastasse isso, ainda me ligaram com antecedência avisando do problema.

Satisfatório e acima da média. Esta é a autoavaliação que faço quanto ao meu desempenho como narrador. Eu estava preparado e descrevi as cenas de maneira muitíssimo próximo daquilo que havia planejado.

No início da sessão deixei claro que o prelúdio, como deve ser, seria composto por eventos fechados e que as escolhas e ações dos personagens pouco modificariam seu desfecho; elas apenas dariam brilho extra aos detalhes. Concluído o prelúdio, procurei deixá-los livres para realizarem praticamente tudo que quiseram, barrando apenas coisas que não faziam sentido, sob meu ponto de vista, para seus personagens. Percebi que várias de minhas decisões não foram do agrado de vocês, lamento por isso, mas é importante manter-se firme quando se tem convicção de que elas são adequadas.

A interpretação de vocês foi muito boa na maior parte do tempo. Em alguns momentos houve lapsos, mas eles são quase impossíveis de evitar. Com o tempo refinaremos alguns aspectos, principalmente de personalidade, e tudo ficará melhor.


En Taro Adun!

12 comentários:

Anão Picareta disse...

Angelo,

eu ia fazer um post a respeito, mas já que tem esse vou apenas comentar.

Eu gostei do teu estilo narrativo. Como mesmo disseste o preludio é muito fechado, então ainda não deu p/ "sentir planamente" tua forma de guiar o jogo, mas o pouco que vi achei interessante.

Apresentou varios desafios simples e situações de tensão e imersão de uma forma independente de sistema, o que na minha opinião prendeu a atenção dos jogadores. Bem bolada a 1º sessão de jogo, meus parabéns.

Estou ansioso pelo desenrolar da aventura...

Meu Nome É Tonho disse...

Ângelo, eu achei o início da Crônica/Campanha bem interessante e de um "Classicismo" que não via fazia tempo.

O único momento que, para o meu personagem, ficou fraco foi a aquisição dos poderes. Eu só fui ter idéias depois.

Anão Picareta disse...

Angelo, me perdoe a poluição c/ assuntos off topic, mas como sei que lucas não viu o post do warblade, vou repassar o comment de lá p/ cá (espero que ele veja assim).

Lucas:

Para a stonechild vou usar o Stone Dragon Style (não teria logica usar outro estilo - são manobras ligadas a terra).

Talento 1º nivel: Marcial Study (stone dragon style).
Manobra: Charging Minotaur (Investida, não provoca atq oport. 2d6+mod. Str).
Tome of Battle pg. 81

Talento 6º nivel: Marcial Study (stone dragon style).
Manobra: Bonecrusher (+4d6 e +10 p/conf. critic. até o alvo recuperar todos os PVs. Save 13+mod.Str p/ evitar o efeito não o dano extra).
Tome of Battle pg. 81

Dê uma olhada e me confirme.

Pele-de-Escama disse...

Todos os comentários que vocês fizerem, principalmente as críticas construtivas, sempre serão de grande valia e importância para mim. Muito obrigado.

Gosto de aprimorar minhas habilidades como Mestre e Jogador e para isso nada melhor que opiniões sinceras e sugestões de como uma cena ou interpretação ficaria melhor executada. Só posso contar com minha autocrítica e com vocês para isso.

Pele-de-Escama disse...

Lucas, se possível, explica um pouco melhor teu comentário acima. Peço isso porque fiquei na dúvida se a cena que você achou fraca foi por minha forma de elaborá-la e descrevê-la ou se foi porque você achou que as ações de Randolph poderiam ter sido melhor realizadas.

Tu achas que a forma como desenvolvi esta primeira "Visitação" de seus Scions, bem como a demostração dos Epic Attributes e Knacks aflorando não ficou legal? Se for isso, podes dar sugestões de como eu poderia aprimorar esta cena?

Por fim, o que seria o "classicismo" que citou? Juro que quando li a tua frase remeti ao estilo artístico/literário chamado "Classicismo", mas depois fiquei pensando se não te referias a uma maneira de mestrar mais clássica, tipo Old School.

Até mais.

P.S: Se isso ajudar a deixá-los empolgados, adianto que esta primeira Visitação não é a "Derradeira". Isto está previsto para ocorrer ao término de cada uma de suas missões particulares, dedicadas aos seus Panteões.

Meu Nome É Tonho disse...

Ângelo, explicando a parte que disse que "ficou fraco para o meu personagem": Você pediu pra descrever como o meu personagem recebeu os poderes. Eu já tinha bolado (em conversas anteriores com você) como o personagem iria receber os poderes, mas deu branco. Foi isso.

Quanto ao Classicismo, interprete das duas maneiras que você mencionou, as duas se encaixam - movimento literário e estilo de RPG :)

Indo direto ao ponto, eu gostei da sessão, do personagem e dos 9 desafios.

vei tiba disse...

Pô to triste em não poder jogar neste sabado, pelo jeito a seção foi massa. :(
abraços

Pele-de-Escama disse...

O.k, meu caro, obrigado pelo esclarecimento. Dada tua opinião, creio que gostarás dos desafios que virão, embora um ou outro se mostre mais desafiador do que possam imaginar.

Estou curioso pra ver se gostarão quando a derradeira Visitação acontecer a cada um de vocês. Tenho pra mim que a Visitação que vocês acharão menos impactante será a do Baron Samedi, mas acredito que será adequada ao Deus.

Na minha opinião, as Visitações mais impactantes serão, em ordem, Zeus, Odin, Tezcatlipoca e Baron Samedi.

Pele-de-Escama disse...

Diogo, não me esqueci de avaliar teu pedido. Esta é minha resposta:

Podes considerar a característica de tua Relic de adicionar a Lenda Permanente a todas as rolagens de Dexterity para calcular o Dodge DV.

Esta minha decisão não é convicta, pois esta característica que a Relic oferece fornece bônus nas ROLAGENS de Dexterity, e o Dodge DV não é uma rolagem, é um valor fixo. Contudo, trata-se de uma situação realmente polêmica e questionável, e na atribuição de Mestre decido favoravelmente ao Jogador.

Boa sorte.

P.S: Ih, rapá, parece que nem assim Lucas leu sobre os talentos para a Stonechild... ;D

Anão Picareta disse...

KKKKK eu percebi que ele não leu angelo... acho que ele ta com medo XD.

Bem de qualquer forma quem cala consente ;)

Angelo, obrigado pela confirmação do reliquia. Tenho exatamente a mesma duvida (e perspectiva) sua.

Já pensei no poder menor de Salma (na sessão mesmo), devo postar amanhã.

Meu Nome É Tonho disse...

Sobre a StoneChild, eu tenho uma dúvida sobre a quantidade de talentos (acredito que ela está com 1 talento a mais, o talento de primeiro nível da raça compensa o talento de primeiro nível da classe).

Sobre os talentos em si (Posturas e Manobras) estão OK.

Os danos serão grandes, mas não terão grande impacto sobre o fim da história (algumas decisões de RolePlay de alguns jogadores decidirão o fim da história).

Lembrem-se sempre: "Com grandes danos vem grandes responsabilidades. E Tarrasques maiores ainda."

Anão Picareta disse...

Lucas, peço que verifique então.

Na minha opinião esse talento é um a mais, similar ao dado pelo 1º nivel de guerreiro, afinal é um "bonus feat".

De qualquer forma irei acatar tua decisão entre 4 ou 5 talentos.

E tu vai ver que o dano não é tudo isso não (agora se fosse um goliath com monkey grip e um martelo Goliath enorme... XD)

Follow the New World Order

Follow the New World Order
Follow the New World Order